domingo, 24 de junho de 2012

Mulheres Muçulmanas Oprimidas? 1ª Parte



"Vós tendes por pai o diabo e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade, nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira. 
(Jo.8:44 - Bíblia Sagrada Almeida Revista e Corrigida - Sociedade Bíblia do Brasil - SBB - 2009)

Caro leitor, o excerto bíblico acima é atribuído pelos cristãos a Jesus. Nele o Messias alega claramente que o mentiroso serve a Shaytan (Satã) e não a Deus. No entanto vemos com cada vez mais frequência aqueles que se dizem seguidores de Jesus usar de subterfúgios escusos para atrair pessoas para a sua religião, mesmo que para isso tenham que difamar a religião alheia, o que diga-se de passagem já se tornaram experts, mas como  a verdade sempre aparece porque a verdade sim é divina, eles não obtêm êxito.
Há algumas semanas me deparei com o blog de uma mulher que se diz Pastora, o que por si só já é uma aberração, pois de acordo com a Bíblia, livro que supomos que ela siga podemos encontrar: 

"As mulheres estejam caladas nas igrejas, porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é indecente as mulheres falem na igreja. Porventura, saiu dentre vós a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós? Se alguém cuida ser profeta ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor."
(1Cor.14:34-37 - Bíblia  Sagrada Almeida Revista e Corrigida - Sociedade Bíblica do Brasil - SBB - 2009)

Ora, se a mulher cristã na igreja de acordo com o próprio livro sagrado que ela diz seguir, é proibida de sequer abrir a boca para falar qualquer coisa, devendo se tiver alguma dúvida respeito do sermão de seu líder perguntar ao marido quando chegar em casa, como poderá esta mesma mulher subir ao altar, fazer pregações e etc.? Estaria contrariando a própria Palavra de Deus segundo o conceito cristão.
No entanto a "Pastora" Maria Valda P. Nascimento, em seu blog "Simplesmente Mulher" postou uma matéria intitulada: "LEIS A QUE SÃO SUBMETIDAS AS MULHERES MUÇULMANAS". Matéria essa que passaremos a refutar a partir de então.
A Srª Maria Valda começa dizendo que as mulheres muçulmanas têm mais deveres e regras do que direitos. Logo depois ela afirma que as regras que ela apresentará são algumas que as mulheres têm que seguir em países muçulmanos.
"Pastora" Maria Valda P. Nascimento
No entanto a mesma talvez desconheça que um país não é católico, ou protestante ou muçulmano pelo seu povo, mas pelo regime de governo adotado. Por exemplo, a Itália é uma país de maioria católica, no entanto o seu governo é laico. Logo o país é laico. O mesmo não ocorre no Vaticano, o menor Estado do mundo, pois lá sim, o governo é Católico, logo o País é Católico e é regido segundo as leis canônicas da Igreja Católica Romana. 
Quanto ao Islam, o sistema de governo é o Califado, logo, por mais muçulmanos que possam existir num país, se este não é regido por um Califa, ele não é um país muçulmano. Um exemplo claro disso: A Arábia Saudita que muitos creem ser um país islâmico é regido por uma monarquia absolutista, logo não é um Califado, então não é um país muçulmano. Na realidade não há nos dias atuais sequer um único país que seja um Estado Islâmico.
Quanto ao fato das mulheres muçulmanas terem mais deveres e regras que direitos, será mesmo? Vejamos se isso corresponde a verdade.
Cremos que as imagens falaram por si só.

Maria Valda - É absolutamente proibido às mulheres qualquer tipo de trabalho fora de casa, incluindo professoras, médicas, enfermeiras, engenheiras, etc.

Médica Muçulmana
Professora Muçulmana
ANC - O Islam garantiu a mulher o direito de trabalhar, ela pode exercer qualquer função desde que: a) Não vá contra os preceitos da religião como por exemplo, posar nua, vender bebidas inebriantes, etc. A esse respeito o Sheikh Aminuddin Mohamad diz: "Ela (a mulher) pode abraçar qualquer profissão lícita, guardar os seus proventos e dar-lhes o destino que bem entender. (...) No Ocidente a mulher só aparece na arena econômica a partir da II Guerra Mundial, quando a maior parte dos homens estava ocupada nos esforços da guerra, e a necessidade de trabalhadores era tão grande que não havia opção senão tirar a mulher de dentro de casa."

Maria Valda - É proibido as mulheres andarem nas ruas sem a companhia de um "mahram" (pai, irmão ou marido).



ANC - Onde estão os pais, irmãos ou maridos dessas mulheres nas fotos acima?

Maria Valda - É proibido falar com vendedores homens.



Maria Valda - É proibido ser tratada por médicos homens, mesmo em risco de vida;
ANC - A preferência é sempre dada para médicos do mesmo sexo. Médicos (homens) tratam de homens, e médicas (mulheres) tratam de mulheres. Mesmo nos hospitais ocidentais geralmente enfermeiras dão banho em mulheres e enfermeiros em homens. No âmbito islâmico, se for por uma questão de vida ou morte ou em caso de não haver uma pessoa do mesmo sexo para o atendimento o o homem ou a mulher podem ser atendidos por um profissional se saúde do sexo oposto.


Maria Valda - É proibido o estudo nas escolas, universidades ou qualquer outra instituição educacional.





ANC - Em 1827 no Brasil surge a primeira legislação relativa à educação de mulheres; a lei admitia meninas apenas para escolas elementares, não para instituições de ensino mais adiantado. Em 1879 o Governo Brasileiro abriu as instituições de ensino superior do país às mulheres; mas as jovens que seguiam esse caminho eram sujeitas a pressões e desaprovação social.
Já a primeira universidade do mundo foi a Universidade de Karueein, cidade de Fez, no Marrocos, fundada em 859 por Fatimah Al Fihria, uma mulher muçulmana.
A mulher muçulmana não tem só o direito, ela tem a obrigação de estudar e procurar o conhecimento, porque essa é a melhor forma de se aproximar de Deus. Disse o Profeta Muhammad  (S.A.S.): "Uma hora de meditação nas obras do Criador é melhor do que 70 anos de orações voluntárias." 
A partir do momento que a mulher começa a estudar ela passa a ter os seus horizontes abertos e a sua fé passa a ser consciente, enraizada tanto na razão como no coração. Disse o Profeta Muhammad (S.A.S.): "O pai que proporcionar a sua filha a oportunidade de bem se instruir (estudar), e der a ela uma educação primorosa, merecerá o Paraíso."

[CONTINUA]

Um comentário:

  1. Olha...tenho 57 anos de idade e observei que os Estados Unidos estimulam as pessoas à prática da depravação e imoralidade rotulando esta prática de liberdade.Hoje temos milhões de pessoas viciadas e abandonadas pelas ruas filhos de mulheres que no passado aderiram às práticas sexuais sem compromisso.Hoje no Brasil meninas de 13,14 anos engravidam nas escolas onde deveriam estudar.Penso que meninos e meninas deveriam estudar separados, pois estudei numa escola masculina na década de 60 e isto foi bom para mim vendo a relação com uma mulher como algo sério.Os Estados Unidos perseguem os povos islâmicos porque eles lutam para manter os valores éticos e morais que os tornam fortes enquanto países que aderem ao modo de vida americano e inglês como o Brasil, tem visto situações de crianças sendo jogadas na lata de lixo pelas próprias mães.Peço a Deus que dê forças aos povos muçulmanos para que eles sirvam de exemplo para o mundo manipulado por uma mídia corrupta e enganosa controlada por interesses de povos que tem interesse em nos ver na sargeta.

    ResponderExcluir